sábado, 11 de junho de 2011

Flash Mob Halleluya! #SucessoTotal!

Fortaleza, Ceará. Mais precisamente na Praça do Ferreira, a mais onhecida da cidade. Um sábado de compras como qualquer outro: muitas pessoas nas ruas, andando apressadamente, fazendo suas compras de fim de semana.

De repente, um jovem ouve seu ceular tocando o jingle do Festival Halleluya. Ele levanta-se e começa a dançar. Outras pessoas começam a fazer a mesma coreografia e quando percebemos, lá está: cerca de 100 jovens parecem surgir de todos os cantos da Praça! Ao som dos jingles do Halleluya eles fazem uma belíssima coreografia. Todos param e ficam impressionados com aquela dança inusitada!

Assim foi a experiência do 1º Flash Mob Halleluya! Você pode conferir uma prévia da gravação oficila neste link abaixo. E se você perdeu esse, não fique estressado! no dia 16 de Julho teremos mais um super Flash Mob do Halleluya. Fique ligado nas redes sociais, a nova coreografia já está sendo preparada!

Saiba mais: www.festivalhalleluya.org



sexta-feira, 10 de junho de 2011

LIvraria da Paz, entre nessa!




Olá,

Estou realizando uma pesquisa de mercado para a Livraria do Shalom da Paz. Esta, tem por objetivo identificar melhor o público-alvo da livraria e buscar satisfazer cada vez mais as necessidades de produtos com qualidade para estas pessoas.

Por favor, você pode preencher essa pesquisa e ajudar à LIvraria a melhor cumprir sua missão de evangelizar e formar os filhos de Deus? É rapidinho, não vai demorar 5 minutos!

Depois, você pode enviar suas respostas por email para:
tobiascortez@gmail.com

É só baixar o link abaixo!

http://www.mediafire.com/?hjsj5pl8bm3a881

Muito Obrigado!

quinta-feira, 9 de junho de 2011

Flash Mob Halleluya, venha vc também!

A divulgação do Festival Halleluya caracteriza-se por suas ações inovadoras e manifestações espontâneas dos voluntários envolvidos na sua organização. Este ano, estamos planejando uma série de ações, uma delas é o famoso Flash Mob.

Flash Mobs são aglomerações instantâneas de pessoas em um local público para realizar determinada ação inusitada previamente combinada, estas se dispersando tão rapidamente quanto se reuniram. A expressão geralmente se aplica a reuniões organizadas através de e-mails ou nas redes sociais.

Neste sábado, 11, nos encontraremos na Praça do Ferreira, centro da cidade de Fortaleza para esta ação de divulgação do Halleluya 2011.

Você está convidado a participar desse momento único dedivulgação espontânea e inovadora. Curta esse link, compartilhe com seus amigos! Ainda dá tempo! Aprenda a coreografia e venha soltar sua voz na divulgação do Halleluya 2011!

segunda-feira, 6 de junho de 2011

"Eu não tinha a menor idéia..."



Moysés Azevedo é Fundador da Comunidade Católica Shalom. Todos que têm a oportunidade de ouví-lo falar sobre esta Vocação percebem o quanto ele tem consciência do Chamado de Deus na sua vida. Entretanto, no início da caminhada da Comunidade Shalom eles não sabiam o que Deus tinha em mente.

Como é próprio de Deus, seus projetos são sempre insondáveis pelo coração humano. No início era apenas a pretenção de uma lanchonete para evangelizar, hoje a Comunidade está em diversos países do mundo. Em suas ações atinge em média 30.000 pessoas.

Neste vídeo, Moysés é entrevistado pelo Prof. Felipe de Aquino. Falando sobre o início da Comunidade ele repete sempre que "não tinha a menor idéia de onde Deus queria levá-lo". Vale a pena conferir!

E você, se tivesse a oportunidade de entrevistar Moysés Azevedo, o que gostaria de perguuntar? Deixe sua pergunta nos comentários abaixo e participe da nossa Campanha "50 Perguntas a Moysés Azevedo"

sexta-feira, 3 de junho de 2011

50 perguntas para Moysés Azevedo




Moysés Azevedo é Fundador e Moderador Geral da Comunidade Católica Shalom. A história desse fortalezense confunde-se com a da própria Comunidade Shalom.

Há 29 anos nascia a Comunidade. Um grupo de jovens com uma idéia na cabeça: UMA LANCHONETE PARA EVENGELIZAR! "Já que dificilmente se consegue convidar um jovem para uma missa, porque não chamá-lo para tomar um suco, comer um sanduíche e a partir dali sugerir uma conversa que levasse este jovem a um encontro com a Pessoa de Jesus?", enfatiza o fundador do Shalom.

Moysés é um apaixonado pela juventude, acredita nos jovens e aposta neles como o futuro da Igreja. Estes, por sua vez, têm nele um referencial de amor a Deus e Oferta de Vida.

E se você tivesse uma oportunidade de conversar com ele? Imagine aí, uma tarde, bem descontraída, onde você pudesse perguntar qualquer coisa, discutir sobre qualquer assunto, política, esportes, vida de oração, testemunho pessoal, sexualidade, Igreja, Shalom, vida dos santos, qualquer coisa mesmo! O que você perguntaria?

Está lançado o desafio! Queremos ter 50 perguntas para MOysés Azevedo!Faça uma pergunta para o Moysés, algo que você sempre quis ouvir e nunca teve coragem ou oportunidade. Deixe seu comentário abaixo com sua pergunta! Pare e pense um pouco. Você e ele frente a frente. E aí, qual a sua pergunta?

Quem sabe essa pergunta não chega até ele...

A Pirataria continua!

Quem nunca assistiu um dos filmes da saga do Pirata Jack Sparrow e bolou de rir com as loucuras e a excelente atuação de Jhonny Depp?! O quarto capítulo dessa aventura já está no cinema e você não pode perder! Veja a sinopse e o trailler do filme e corra já para o cinema!

"Nesta história cheia de ação sobre verdade, traição, juventude e legado, os caminhos de Jack Sparrow cruzam com os de uma mulher de seu passado (Penélope Cruz), e ele não tem certeza se é amor - ou se ela é uma cruel golpista que o usa para encontrar a Fonte da Juventude. Quando ela o força a embarcar no Queen Anne's Revenge, o navio do formidável pirata Barba Negra (Ian McShane), Jack se encontra numa inesperada aventura em que não sabe o que temer mais: Barba Negra ou a mulher do seu passado."

Igreja Católica x Redes Sociais, contra ou a favor?




No último dia 24 de Janeiro, o Papa Bento XVI escreveu uma mensagem por ocasião do Dia Mundial das Comunicações. Com o humanismo e a sabedoria que lhe são próprias, exalta as mudanças ocasionadas pelas comunicações na cultura atual. Mais que uma forma de comunicação "podemos afirmar que estamos perante uma ampla mudança cultural", afirma o Papa.

Preocupado com esta mudança e percebendo que o ser humano tem nas mãos uma excelente oportunidade para abrir-se a novos horizontes, o Santo Padre afirma que "as novas tecnologias da comunicação pedem para ser postas ao serviço do bem integral da pessoa e da humanidade inteira. Usadas sabiamente, podem contribuir para satisfazer o desejo de sentido, verdade e unidade que permanece a aspiração mais profunda do ser humano."

Sabemos da grande influência que a internet e as redes sociais exercem sobre o homem de hoje. Diante disso, Bento XVI alerta a cada um para os excessos que devem ser evitados, como "refugiar-se numa espécie de mundo paralelo ou expor-se excessivamente ao mundo virtual" e não cedermos "à ilusão de construir artificialmente o próprio “perfil” público".



Como Católicos que somos, devemos anunciar com autenticidade o ideal cristão de felicidade, nos questionando quem é o nosso próximo no âmbito virtual e como podemos contribuir para que este espaço não seja um refúgio do mundo real, das verdadeiras relações humanas e sim uma ponte para que cada pessoa encontre o sentido e a realização plena da vida.

Aos homens e em especial, aos jovens, o Papa Bento XVI convida a estarem presentes nas redes sociais de maneira "honesta e aberta, responsável e respeitadora do outro". Pois compreende que "Comunicar o Evangelho através das novas mídias significa não só inserir conteúdos declaradamente religiosos nas plataformas dos diversos meios, mas também testemunhar com coerência, no próprio perfil digital e no modo de comunicar, escolhas, preferências, juízos que sejam profundamente coerentes com o Evangelho, mesmo quando não se fala explicitamente dele".

Precisamos estar cada vez mais conscientes de que a web é o novo areópago e assim firmarmos nossa presença neste local. Ao mesmo tempo, devemos compreender que, ao entrarmos no mundo virtual temos uma missão muito clara: levar a este mundo o Cristo vivo e real, para que as relações humanas sejam cada vez mais baseadas nos valores do Evangelho. Então, mãos à obra!

Leia na íntegra a mensagem de Bento XVI, vale a pena: http://www.vatican.va/holy_father/benedict_xvi/messages/communications/documents/hf_ben-xvi_mes_20110124_45th-world-communications-day_po.html

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Afinal, o que é ser emo?




Tenho encontrado cada vez mais pais e familiares preocupados com o que, afinal, vem a ser um Emo. Alguns pelo medo de que os filhos estejam “metidos nesta furada”, outros porque, infelizmente, já vêem filhos, parentes e outros adolescentes e jovens presas desta tribo, deste grupo, deste “seja-lá-o-que-for” que Emo signifique.

Não é difícil conhecer um Emo e menos difícil ainda localizar um dos seus points. Em geral, são adolescentes entre 13 e 20 anos e estão sempre em grupos. São facilmente encontrados em shoppings, beijam-se entre si sem importar-se com o sexo da pessoa beijada, promovem a homossexualidade e, acima de tudo, a tristeza, a depressão, a extravagância, o bizarro. Cultivam a técnica de enlouquecer os pais, agredi-los, não com palavras ou fisicamente, mas, sim, com comportamentos surpreendentemente infantis, depressivos, regressivos e condizentes com o sexo oposto ao seu. Dedicam-se a depredar o bem público e a não empreender nada, não pensar nada, não criar nada, em parecer o mais bobo possível, ainda que em pose de nerd. Freqüentam freneticamente a internet e mudam continuamente seu nick no orkut. Vestem-se de preto, maquiam os olhos desta mesma cor e usam unhas pintadas de negro, naturalmente. Cultuam os tênis All-Star e fecham-se em um mundo ao qual ninguém que não seja Emo tem acesso.

Para quem quer informar-se antes de tentar socorrer e encarar ao vivo estes pobres produtos das “famílias modernas”, basta pesquisar no Google. Há informações a valer. O site “100 regras para ser Emo” traz 100 características deste triste grupo metido em verdadeira esquizofrenia social. Para proteger-se de qualquer incursão sadia, as regras de número 1 e número 100 coincidem: nunca dizer que é Emo.

Percorrendo as 100 características dos Emos, encontramos aberrações como o número 24, que é “o número Emo”, o 33 que orienta chamar a melhor amiga de “marida”, ou o 22, que incentiva o cultivo da auto-depreciação. Bizarrices como o jeito de vestir e pintar os cabelos de cores berrantes, usar piercings e mexer com as pessoas nas ruas ou fazer-se de maníaco-depressivo andam lado a lado com o claro incentivo ao comportamento anti-social, como chorar por qualquer coisa, gritar na rua e depois cair no choro, ignorar todos os que não são Emos, ter sempre razão e ser sempre a vítima.

A internet informa que o termo Emo vem de “emotional”, em inglês, um tipo de música que exalta o emocionalismo em suas letras e ritmo. A partir deste estágio, tornou-se um estilo de vida propagado especialmente pela internet e através de outros Emos. Milhares de adolescentes, em sua grande maioria os que encontram problemas familiares, aderem a este estilo por pura imitação, por “curtição” e acabam por tornar-se fechados aos pais, amigos, família e sociedade, vivendo em um mundo alienado da realidade, fechando-se em tristeza demoníaca.

Alguns questionam se “demoníaco” não seria um termo por demais pesado. A estes convido, se morarem em Fortaleza, a passarem uma madrugada na Vigília de Evangelização, promovida pela Comunidade Shalom, a estarem um pouco mais atentos ao trafegarem pela Praça Portugal aos sábados a partir das 20 horas. Ao verem jovens Emos, góticos, vampiros modernos e de outras “tribos” caídos bêbedos pelas calçadas, vomitando os próprios intestinos, a beijarem na boca todos os membros da roda, sejam homens ou mulheres, ao verem sua alienação, incapacidade de relacionamento e de resposta à realidade, me dirão se o que vêem é ou não demoníaco.

O demônio tem, infelizmente, artimanhas inúmeras e adaptadas a cada tempo. Não é necessário que alguém se debata e urre para ser classificado como alguém atormentado por ele. Para bem discernir, basta a pergunta: Esta pessoa, este adolescente, busca a verdade? Ama a verdade? É capaz de realmente amar? É capaz de dar-se? É capaz de pensar nos outros? Respeita a si mesmo, aos pais, a Deus? Esforça-se para viver as virtudes, para tornar-se mais maduro, para contribuir com a felicidade da humanidade? Pensa nos mais pobres e aflitos? Tem ideais?

Mais frequentemente do que imaginamos, nossos filhos podem estar saindo de casa muito bem vestidos e trocando de roupa e maquiagem em seu trajeto para o point de sua tribo. É muito possível que só muito tarde descubramos que o que considerávamos “modismo”, “coisa de adolescente”, “fase passageira”, é, na realidade, uma armadilha demoníaca e sutil para alienar-lhes as mentes, as emoções, a sexualidade, o comportamento social e arruinar sua vida, dada por Deus para a felicidade e santidade.

Procure você mesmo a resposta para a pergunta que nos deveria inquietar a todos: “Será que meu filho é Emo, vampiro moderno, gótico?” Depois, procure no interior de seu relacionamento familiar e no mais profundo da vivência de sua fé a forma de ajudar seu filho querido a não afundar-se nesta lama.

(Texto de Emmir Nogueira, Co-fundadora da Comunidade Católica shalom)