quinta-feira, 29 de julho de 2010

Já pensou um Terry na sala ao lado?!


Vi esse vídeo há algum tempo atrás. Muuuito engraçado, vale a pena ler e pensar.. Talvez seus colegas de trabalho não sejam tão ruins assim ne?!

quarta-feira, 28 de julho de 2010

Geração Y, vc faz parte dela?


Imagine a cena: Década de 90, ambiente empresarial. Pessoas "engravatadas", ambiente pesado, clima "de trabalho", nada mais normal. Este era o ambiente de trabalho até os anos 90. Impossível imaginar um jovem de 25, 30 anos entrando em seu escritório com um fone de ouvido às alturas ou calçado de um "allstar" verde-bandeira... Mal sabiam os profissionais da época que talvez, em suas casas, seus filhos se preparavam através do "mega drive"e do "master system" para se tornarem a nova geração do mundo do trabalho. Pois bem há cerca de dez anos, estes profissionais começaram a invadir o ambiente organizacional, munidos de grande conhecimento tecnológico, muita informação e uma característica inerente à juventude: questionadores.

Esses jovens não conseguem imaginar uma ação no trabalho (e na vida) sem a ajuda da internet ou de uma ferramenta tecnológica. Ouvir música, fazer um lanche e trabalhar ao mesmo tempo não são coisas absurdamente incompatíveis, pelo contrário, nada mais normal que isso!


Na maioria, fluentes em vários idiomas, profundos conhecedores das parafernalhas tecnológicas e com experiência de vida em outros países, eles estão chegando aos 30 anos e firmaram seu espaço dentro das organizações, onde chegam a cargos cada vez mais altos.

Se você não fica sem seu Ipod por mais que algumas horas, responde seus clientes e amigos pelo MSN e não fecha a página do Twitter enquanto trabalha, sem deixar de lado a concentração do que está executando no seu  job, talvez não saiba, mas faz parte da geração Y.

Esse perfil de profissional seria rotulado como irresponsável e incompetente há 20 anos atrás em qualquer organização, mas hoje em dia, as empresas tentam se adaptar e atrair tais mentes para dentro de suas estruturas. Com a velocidade da informação e as frequentes mudanças do cenário mundial, essa geração de profissionais se encaixa perfeitamente na nova realidade e as empresas que os atrairem saem à frente na frenética corrida competitiva.

A expressão geração Y não é tão nova assim, mas pesquisa feita pelo C.I.E.E (Centro de integração empresa escola), afirma que cerca de 33% dos estudantes desconhecem a expressão. Na mesma pesquisa a maioria dos entrevistados (34%) são da opinião que o principal anseio da geração Y no mercado de trabalho é a rápida ascensão profissional. Outra característica desse grupo seleto é o desejo por horário flexível no trabalho, o que faz com que muitos optem por se lançar no mundo do empreendedorismo e "trabalhem para si".
Talvez você faça parte desta geração e nem saiba disso, o fato é que este perfil de profissional tem agradado e muito grandes e pequenas organizações pelo mundo afora. Para saber mais indico o livro Geração Y - O nascimento de uma nova versão de líderes, de Sidnei Oliveira, da Integrare Editora.

terça-feira, 27 de julho de 2010

Os 4 P´s do Halleluya



Depois de 5 meses trabalhando na divulgação do Halleluya e principalmente, depois dos 5 dias do evento, fiquei pensando como um evento "religioso", num local "sombrio" pode atrair milhares de jovens, ainda por cima tendo como concorrente um carnaval fora de época que já foi o maior do Brasil. Com certeza, há o fator essencial da Graça de Deus, que atrai a multidão para si. Mas para aqueles que são mais céticos, gostaria de neste pequeno texto, ananlisar a grande estratégia de Marketing utilizada pela Comunidade Shalom na organização deste mega evento. Para isto, vamos utilizar a Teoria do Mix de Marketing ou os 4 "p´s" como é conhecida.

Começo então pelo 1º "P" da Promoção.
Foram 5 meses (pouco tempo) de trabalho, diversas estratégias utilizadas, desde as novas ferramentas da internet até o bom e velho carro de som passando nos bairros, no melhor espírito do "traga a vasilha" de ser. A Promoção do Halleluya tem como aliado mais importante as mais de 3.000 pessoas engajadas na Comunidade que aderem ao evento com todo afinco e literalmente "vestem a camisa" para atrair o maior número possível de pessoas, gerando uma verdadeira avalanche de contatos. Façamos uma continha rápida: se essas 3.000 pessoas convidam 10 pessoas cada uma, já temos 30.000 no evento, estas convidam mais 10, que convidam mais 10...

O "P" do Preço sem dúvida é uma das maiores armas do Halleluya. Estratégia genial realizar um grande evento onde o participante terá ao seu alcance uma super estrutura de entretenimento sem pagar nada por isso! Quem não quer! Este certamente é o maior de todos os desafios da organização. Coisa impossível de se fazer em estruturas que visam o lucro.

O Ponto de venda ou Praça, como se diz, merece um capítulo a parte.
No início, o Halleluya era realizado no Parque do Cocó, local de fácil acesso, conhecido por todos na cidade. Pois bem, o local ficou pequeno e surgiu o desafio: onde realizar um evento de tal magnitude?! O Condomínio Espiritual Uirapuru cairia como uma luva! Mas realizar um mega espetáculo para milhares de pessoas no meio do mato não parece a melhor estratégia de ponto de venda que se conhece! Pois é é lá que tudo acontece. A estrutura é de deixar qualquer um de "queixo caído". 80.000 m², estacionamento, palco, lanchonetes, iluminação, som, segurança, vários espaços diferentes para agradar a todos os perfis de público, tudo é erguido no meio da fazenda, contando com o suor de centenas de profissionais das diversas áreas, tornando o local mais imprevisível em um "ponto de venda" ideal.

Enfim chegamos ao último e mais importante dos "P´s" do Halleluya, o Produto. Sem dúvida o produto oferecido pelo evento é o entretenimento: shows, campeonatos de esportes radicais, estrutura de lanchonete,etc. Tudo para proporcionar o melhor em diversão para a multidão. Na verdade, isso também faz parte de uma magnífica estratégia para oferecer o verdadeiro "produto" do Halleluya: A experiência de uma "festa que não acaba", que só pode ter aquele que acolhe a presença de Deus em seu coração. Este verdadeiro encontro que é capaz de mudar de direção tantas vidas é o maior de todos os segredos do evento!

O Halleluya, parafraseando o fundador do Shalom, Moysés Azevedo, é esta "estratégia de Deus" para atrair milhares de pessoas ao mais belo encontro de suas vidas: o encontro com seu Criador!

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Novidade Radical no Halleluya 2010

Desde sua criação o Hallelya tem se caracterizado por ser um evento inovador. Pois é, esse ano a inovação atinge a galera dos esportes radicais! Você pode se perguntar, o que um evento artístico religioso tem a ver com radicalidade?!
Radical, na linguagem popular é todo aquele que se distancia do conceito de “normalidade”, seja no vestir, na forma de pensar ou no esporte que pratica. Radical, para a linguagem da fé, é quem tem coragem de “nadar contra a maré”, optar por uma fé comprometida e firme. Enfim, não ter medo de ser diferente.
O Halleluya adventure promete unir essas duas “radicalidades”, em um espaço onde a adrenalina vai correr solta pelas veias da galera que curte esportes radicais, como skate, BMX, inline, grafitagem e outras coisas do gênero. A animação vai ficar por conta de dois DJ´s e shows ao vivo que vão acontecer paralelamente aos do palco principal do Halleluya. Tudo isso envolvido pela alegria que só os filhos de Deus são capazes de experimentar, em um ambiente saudável, sem drogas ou qualquer tipo de bebidas alcoólicas.
Você é nosso convidado nesta festa radical, vai encarar?
Grande abraço!

quinta-feira, 15 de julho de 2010

Recomeçando...

Pois é, depois de algum tempo,(na blogsfera, muito tempo)ausente, estamos de volta.

É sempre bom recomeçar, mas é também dificl, exigente, cansativo. Quem não teve esta experiência na vida? Seja no âmbito pessoal, profissional, vocacional, ou na esfera virtual, como o caso deste que vos fala...

O fato é que seja onde for, todos nós, seres humanos, temos esta necessidade. Afinal estamos em um eterno processo de descobertas, crescimento, experiências que a cada passo, vão nos fazendo assumir aquilo que realmente somos...

Prefiro o verbo no gerúndio! Dá idéia de movimento, de partida, de algo que já começou, mas ainda não. Uma preparação ativa, focada, consciente.

Bem, é assim que tem que ser. Vamos aprender a conjugar o verbo recomeçar no gerúndio, mas também no presente e em todos os tempos, para que em todo tempo, aprendamos sempre que recomeçar é uma arte, uma necessidade para quem quer vvier bem!