segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Motivação, que bicho é esse?


Certa vez, vi no Youtube um vídeo sobre motivação um tanto quanto "interessante". Falava sobre um chefe de uma determinada empresa que precisava a todo custo motivar seus funcionários. Foi quando teve a brilhante idéia de contratar um jogador de futebol americano. A coisa funcionava mais ou menos assim: se um funcionário era encontrado no corredor ocioso, la vinha aquele homem gigante, vestido de jogador de futebol correndo feito um desesperado e pulava em cima do pobre coitado de gravata! No vídeo dava certo...
Imaginemos agora o verdadeiro mundo das organizações. Falamos tanto em motivar as pessoas, em ter bons funcionários, pró-ativos, cheios de garra, entusiasmo com o que fazem, etc. Mas quando olhamos pela veneziana da nossa sala, muitas vezes encontramos funionários cansados, bocejantes, insatisfeitos com o salário, com as condições de trabalho e até consigo mesmos. Vem à tona mais uma vez o desafio: Que é essa coisa de motivação? Do Aurélio: s.f. Ato ou efeito de motivar; Palavra popularmente usada para explicar por que as pessoas agem de uma determinada maneira. Em psicologia e nas outras ciências do comportamento, a palavra tem uso mais limitado. Alguns cientistas vêem a motivação como fator que determina o comportamento, tal como expresso na frase "todo comportamento é motivado". Pegando essa descrição aureliana. Já que todo comportamento é motivado, podemos concluir que um dos diversos fatores que podem contribuir para um quadro de colaboradores "desmotivados" é um líder desmotivado. Daí a importância do gestor, gerente, lider ter dentro de si essa mesma sagassidade, um empenho em automotivar-se para poder conduzir seus colegas ao mesmo caminho.
Automotivação rima com amor ao que se faz! Impossível, repito, impossível alguém se entusiasmar com algo que não gosta. Imaginemos um torcedor do flamengo vendo um jogo do vasco? Que motivação, hein! Imagine um gerente que tudo o que sempre quiz foi ser um violinista clássico ou um remador. Coitados dos funcionários deste homem!
Motivação rima com correr atrás do sonho! Ser empresário de banda de forró dá certo? Vender doces na praia rende bem? Montar uma lanchonete? Corramos atrás do nosso sonho profissional, é isso que dá certo...

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Quer o Cajado de Moisés? Paga 10!


Estes dias estamos sendo mais uma vez assolados por inúmeras denúncias de corrupções, atos secretos, enriquecimentos ilícitos e tantas outras notícias que, infelizmente estão se tornando corriqueiras no nosso país.
O que realmete chocou a opinião pública foi a denúncia de Edir Macedo, fundador da Igreja Universal do Reino de Deus por desvio de dinheiro dos fiéis para enriquecimento próprio. Em uma das gravações,ele até "fundamenta biblicamente" como extorquir dinheiro de seus fiéis:
"- Então, Moisés foi lá, com o cajado dele, com aquele mesmo cajado que ele tinha aberto as águas do Mar Vermelho, visto tantos milagres, ele chegou e perguntou: ‘por acaso pode dessa rocha sair água?’. Ele tocou na rocha assim. Quando ele tocou na rocha, saiu água.
- Por acaso, né?”
- Por acaso!”
- Aí, eu pergunto assim: quem é que gostaria de ter o cajado de Moisés? Aí o povo: `eeeuuu!’. Pois você tem, agora é só você usar o seu cajado.
- Dez mil, traz aqui.
- Entendeu como é que é? É a fé!"
Não é novidade para ninguém a forma como os bispos da Universal convencem seus fiéis a contribuirem com as causas da Igreja, não é novo também as suspeitas sobre Edir Macedo. Mas é escandaloso a forma como se usurpa da boa vontade das pessoas, da fé daqueles que ainda crêem em Deus e na salvação. Em um mundo marcado por tantas faucatruas na política, nos meios de comunicação, na polícia, a única coisa que ainda parece nos confortar é a fé. Por isso é inadimissível que alguém, quem quer que seja, faça mau uso deste imenso dom!
Não, senhor Edir Macedo, o "cajado de Moisés", "o manto de de Elias", "o sabonete do sangue de Cristo", entre outras coisas que se costuma vender na sua igreja, na verdade não estão a venda, pois a Salvação, a fé, os milagres são dons gratuitos do Amor que Deus tem por cada um desses pequeninos que por vezes desesperados, batem à porta da sua e de tantas outras igrejas (sérias ou não) que estão espalhadas pelo mundo com uma única missão: levar a paz ao coração de homens e mulheres cansados de tantos mesalões. atos secretos, impunidades...